Finalmente: Capa de “Cinderela Pop” – Paula Pimenta

tumblr_static_149

Hey Galera,

Bom, há dois dias a nossa muito querida autora nacional Paula Pimenta, divulgou em suas redes sociais, a tão esperada capa da versão estendida de “Princesa Pop”, conto da antologia “O Livro das Princesas”.

Captura de Tela 2014-06-30 às 15.47.17

Foi um dos livros que eu mais quis comprar no ano passado, mas foi excepcionalmente pelo conto escrito pela Meg Cabot (sou completamente apaixonada pelas histórias dela), o que me deixou um pouco decepcionada, pois depois que li não me empolguei muito com o conto e até então nunca tinha lido nenhum livro da Paula Pimenta, então me arrisquei a ler conto e para minha surpresa, me apaixonei pela escrita maravilhosa, li o conto em quarenta minutos (meu maior recorde rs), e quando terminei, queria mais história, queria mais Cintia e Fredy.

Foi ai que a Paula divulgou na sua página da internet que a Editora Galera Record,  havia convidado para escrever uma coleção de Princesas Modernas, devido ao grande sucesso do seu conto e sua indecisão ao decidir sobre qual princesa escreveria. Sendo assim, os livros que compõe a coleção serão sobre as princesas: Aurora (Bela Adormecida), Branca de Neve, Bela (A Bela e a Fera), Ariel e Cinderela (no caso a versão completa do conto, sem cortes).

paula-pimenta-cinderelaMe animei bastante com a notícia na época, principalmente porque sou apaixonada por contos de fadas e pela Disney, daí veio a única notícia ruim, o livro sobre a minha princesa favorita será o último a ser lançado.

O ano de 2014, foi o ano da princesa Aurora, tivemos a estreia de Malévola e também o lançamento de Princesa Adormecida, um livro que eu recomendo muitíssimo.

Este ano tem tudo para ser da nossa princesinha Cinderela, um dos primeiros contos de fadas que eu conheci e um dos primeiros filmes que assisti, por incrível que pareça, parece até que foi combinado rs, o livro com a história completa da nossa querida Cintia Dorella (mais conhecida por “Dj Cinderella”) será lançado no mesmo ano em que o novo filme da Cinderela, produzido pela Disney, é lançado nos cinemas, ou seja, a princesa do ano é a Cindy.

foto (2)

Só falta mesmo o livro com a história da nossa princesa moderna “Bela” ser lançado no mesmo ano em que o filme protagonizado pela Emma Watson, nossa eterna “Hermione Granger”, aí com certeza acharei que a Paula combinou secretamente com a Disney. Mas chega de enrolação né? Vamos logo a tão esperada capa, que na minha humilde opinião não poderia ter ficado mais perfeita, fiquei completamente apaixonada pelos detalhes, principalmente pelo All Star customizado, que é chave de toda a história.

cinderela-pop-de-paula-pimenta-galerarecord

*Ps: Fotos retiradas do Google, nenhuma de autoria minha.

Texto: Juventude

tumblr_md57o0y02o1rukwx7o1_500Sabe aquele sorriso que te anima logo ao levantar? Que você dorme todos os dias imaginando como seria se você fosse o motivo dele? Pois é, mas esse sorriso que te anima, as vezes vai te fazer chorar, ficar chateado ou até mesmo irritado. A questão évale mesmo a pena passar por isso? Sabemos que as vezes é difícil suportar algo durante tanto tempo, que as vezes deixamos escapar uma lagrima ou outra, mas tem uma hora que somos obrigados a seguir em frente, erguer a cabeça e se educar a esquecer.Por mais que o passado tente retornar é você quem dá a palavra final, é você que decide se deve passar por tudo aquilo novamente ou não, daí você diz a si mesmo: Dessa vez pode ser diferente. Não, infelizmente não vai ser diferente, vai se repetir como tantas outras vezes, e você sabe como sempre acaba, magoado novamente. Não culpe as pessoas por suas mágoas, mas a si mesmo por não querer esquecer o passado. As vezes parece que qualquer coisa é o fim do mundo, mas lembre-se você ainda é jovem, então isso será só o começo.

Conto: Faça um Pedido…

bf64f75a890bf5eb6dd25a96e329f1286d6aefe9 A campainha tocou várias vezes, desci correndo para ver porque tinha alguém insistindo tanto. Quando abri a porta, uma pequena caixinha azul estava no carpete de entrada, com um bilhete que dizia.

“Acenda a vela, feche os olhos e faça um pedido”

Ao abrir a caixa, vi um pequeno cupcake com uma cobertura cor-de-rosa, com confeitos de coração e uma pequena vela espiral dourada.

Ok, só poderia ser brincadeira de alguém, meu irmão talvez, ou da Lanna, já que era meu aniversário e todo ano alguém fazia esse tipo de coisa, fui até a calçada para ver se alguém se escondia por perto, mas como não encontrei ninguém, voltei para casa.

Coloquei a caixinha no balcão e tirei o cupcake com cuidado, risquei um fósforo para acender a pequena vela, quando fechei os olhos e me preparei para pensar em um pedido, a campainha soou, me tirando do devaneio estúpido de acreditar que aquilo era verdade.

Quando abri a porta, não reparei quem era, na verdade nem olhei para conferir, e já fui respondendo de um jeito bem estúpido.

– O que é?

– Wow, me desculpe! – Disse uma voz familiar, na verdade, familiar até demais.

Quando levantei o olhar, Scott estava me encarando, com as bochechas coradas, me olhando de cima a baixo, um pouco sem graça. Foi quando finalmente notei, estava de pijama, bem curto por sinal, já que passavam das onze da noite, da noite do meu aniversário. Fiquei paralisada, Scott estava diante de mim, eu sempre tive uma quedinha por ele, quero dizer, nada demais, sabe? Ei, qual é? Eu só tenho 16 anos, é só uma paixonitezinha marota. Ok, eu sou apaixonada por ele, desde os 11 anos, quando ele se mudou para cá e se tornou meu vizinho, além de amigo da escola, só tinha um problema, ele era popular, e bom eu, não.

– O que você faz aqui? – Perguntei, ainda sem acreditar que ele estava na porta da minha casa, quase meia-noite, na noite do meu aniversário. Não que ele soubesse disso, claro.

– Clara, está brincando, é seu aniversário, como pode me perguntar isso? – Ele perguntou, ainda me analisando, com as sombrancelhas arqueadas. – E a propósito, gostei do pijama, não sabia que você era fã de super-heróis. – Completou ele sorrindo.

Como assim ele não sabia? Nunca fomos muito próximos, mas algumas vezes jogamos video-game ou conversamos um pouco.

Senti as bochechas queimarem, afinal não é sempre que se recebe a visita do cara por quem se é apaixonada, certo? Ele estava lindo como sempre, com seus olhos castanhos chocolate e cabelos desgrenhados, sorriso perfeito, covinhas, ai meu Deus ele tem covinhas lindas. Ok, chega Clara, fale alguma coisa e pare de encará-lo, ou ele vai pensar que você é maluca.

– Ahn… Como sabe que é meu aniversário, Scott? – Questionei, desviando o olhar daqueles olhos de chocolate.

– Clar, como assim eu sei? É claro que sei, somos amigos a cinco anos, jamais esqueceria seu aniversário, ainda mais… – Ele disse sorrindo, porém não terminou o que ia dizer. Como não disse mais nada, achei melhor não perguntar.

– Ok, é que… bom… não nos falamos há um bom tempo, e … – Não sabia mais o que dizer, queria pular, gritar, abraçá-lo, mordi os lábios, tentando segurar o impulso de agarrá-lo num abraço de urso.

– A propósito, quase me esqueci. – Ele falou, tirando uma pequena caixinha de veludo cor-de-rosa do bolso, com um cupcake grafado em cima, só poderia significar uma coisa, meu presente era da L.A. Candy. Ele estendeu a mão e me entregou.

– Scott, olha, obrigado, mas… Nã… Não precisava, sério, não, eu… eu não posso aceitar. – Disse, sem conseguir conter o sorriso, pulando e comemorando por dentro. O que eu estava dizendo? É claro que eu poderia aceitar. Eu queria aceitar. Ele sorriu e mordeu os lábios, depois abaixou o olhar para os tênis, com uma expressão um pouco chateada.

– Se não aceitar, ficarei muito chateado, procurei isso por horas no Shopping. Clar, é a sua cara. – Ele disse sorrindo e encarando os pés, com as bochechas coradas.

Ok, ele estava sem graça, mas a pergunta é: porque?

– Anda, abra, quero ver sua reação. – Disse ele, meio empolgado.

– Ahn… Ok! – Sorri, tentando disfarçar o quanto estava nervosa.

Quando abri a pequena caixa, dentro dela tinha uma pulseira prateada, com um lacinho embutido, super delicada, a pulseira mais linda que eu já vi, o melhor de tudo é que, era exatamente a mesma que eu estava olhando na loja, na semana anterior, junto com a Lanna.

– Quer que eu a coloque em você? Escolhi a de prata, porque quando a vi, pensei: foi feita para ela. – Ele sorriu, pegando a delicada pulseira e colocando no meu braço.

– Obrigada Scott, de verdade, eu amei! – Eu disse, tentando disfarçar que estava com as bochechas queimando.

– Disponha! Na verdade, não vim aqui só para lhe entregar isso, queria te pedir uma coisa, se autorizar, claro. – Ele perguntou, ainda olhando para o chão.

– Claro, pode falar. – Falei, tentando conter o entusiasmo na voz, meu coração estava acelerado. Que droga Clara, não crie falsas esperanças.

– Você sabe, faz muito tempo que nos conhecemos, e bom, você é linda, inteligente e muito bacana… – Ele começou a dizer ainda sem graça, respirou fundo e continuou. – Eu sei que pode parecer repentino, mas já faz algum tempo em que eu quero te pedir isso. – Ele completou, sorrindo e finalmente olhando para mim.

– Ahn, não sei se eu compreendi… – Eu disse, incentivando-o a continuar, depois de respirar fundo, ele finalmente falou.

– Clar, você gostaria de sair comigo? Tipo, um encontro? Eu sei que foi do nada, mas já tem um tempo que eu venho observando você. – Ele falou, segurando meu olhar com aqueles olhos perfeitos.

– Ahn, um encontro? Tipo, de verdade? – Perguntei, incrédula. Quer dizer, isso está mesmo acontecendo? Scott Hale, estava me chamando para sair? Eu não sou feia, mas também não sou popular.

– Sim, por favor, diz que você irá? Ou pelo menos pense no assunto. – Ele me encarou, com os olhos suplicantes.

– Ok, eu irei! – Foi só o que consegui responder.

Foi quando ele fez algo que me surpreendeu ainda mais, me abraçou, me dando um beijo de leve na bochecha, bem pertinho dos lábios.

– Obrigado, estava tão nervoso, achando que você iria recusar Clar. Se importa se… Será que eu…  posso… eu posso beijá-la? – Perguntou ele, com um olhar esperançoso.

Ok, ele estava me pedindo autorização para me beijar? Não precisa nem perguntar, mas como as palavras ficaram presas na garganta, não pude responder, apenas assenti.

E então ele me beijou, um beijinho leve e delicado, ele segurava meu rosto com tanta ternura, que eu fiquei sem fôlego. Respirei fundo, tomei coragem e perguntei.

– Porque eu? Porque agora, Scott? – Indaguei, tentando ver alguma dúvida no seu olhar.

– Porque você é linda, inteligente, legal, um pouco nerd, mas convenhamos que também sou, só que, secretamente. – Ele sorriu, e completou. – Você se parece com uma princesa Clar, diria que com a Branca de Neve, com esse olhos azuis, cabelos negros e esses lábios vermelhos e lindos, foi amor a primeira vista, só que um pouquinho atrasado. – Completou sorrindo.

– Bem atrasado, por sinal. – Respondi, rindo.

– Ok, amanhã temos aula, e bom, eu preciso estudar para a prova de biologia, e você deve estar cansada também. – Disse ele, me dando um beijinho de leve no nariz, depois na testa e por último nos lábios.

– Ok, obrigado mais uma vez. – Agradeci, ainda sorrindo.

– Não precisa me agradecer, bom, vou para casa, amanhã passo aqui para irmos junto para o colégio, ok? – Ele perguntou, apenas assenti.

– Boa noite princesa, e feliz aniversário, de novo! – Ele sorriu, se virou e voltou para casa com os passos leves.

Quando me virei para entrar em casa, dei de cara com meu irmão, com um sorriso maroto.

– Olha só, parece que ele finalmente te enxergou. Agora, espero que cuide bem de você, se não, eu quebro ele, fechado?

– Ahn, não enche Max. – Falei rindo, pode parecer estranho, mas sou a melhor amiga do meu irmão. Ok, isso é muito estranho.

Voltei para cozinha, peguei o cupcake e subi para o meu quarto afim de verificar se realmente era verdade o que o bilhete dizia, fiquei observando as estrelas por uns minutos, faltava um minuto para a meia-noite, acendi a pequena vela dourada, fechei os olhos e desejei. Se era verdade ou não, não importa, estou feliz com a minha vida. Nâo há nada que pudesse ter desejado, que eu já não tenha. Tenho uma família perfeita, ótimos amigos, e bom, agora acho que vou ter um namorado. Está tudo perfeitamente no lugar.