Resenha: Princesa Adormecida – Paula Pimenta

"Filipe perguntou: - Você vai casar comigo? E eu, mesmo sem entender o significado daquilo, mas influenciada por todos os contos de fadas que minha mãe me contava, rodopiei no meu vestido rodado que usava naquele dia e respondi: - Só se você prometer que a gente vai ser feliz pra sempre." - Princesa Adormecida

“Filipe perguntou: – Você vai casar comigo? E eu, mesmo sem entender o significado daquilo, mas influenciada por todos os contos de fadas que minha mãe me contava, rodopiei no meu vestido rodado que usava naquele dia e respondi: – Só se você prometer que a gente vai ser feliz pra sempre.” – Princesa Adormecida

Hey Galera,

A resenha de hoje é de um livro muito fofinho e nacional, que ficou bem famoso pelo primeiro conto da autora, que fez parte de uma Antologia também lançada pela Galera Record. Esse é o primeiro livro da “Coleção Princesas” da Paula Pimenta, a convite da Galera Record. Por muito tempo, subestimei a literatura brasileira, mas recentemente, tenho lido livros tão bons, que são nacionais, que estou reavaliando se realmente fazia bem em julgar tanto antes, mas vamos focar na resenha né?

A história se passa no Brasil, e conta um pouquinho do conto de fadas moderno da Bela Adormecida, só que nessa versão, nossa princesinha é um pouquinho diferente. Áurea, que em metade do livro se chama Anna, foi separada dos pais aos 5 anos de idade, deixando tudo que ela conhecia para trás, para fugir das garras de uma megera conhecida como Marie Malleville. Com 5 anos ela se muda para o Brasil, e por 6 anos ela estuda em casa, aprende tudo com os tios. Ah, já mencionei que ela mora com o três tios? Pois é, eles substituem as fadas Fauna, Flora e Primavera do conto original, e ficou bem legal esse trio na história. Retomando rs, Áurea vai morar com os tios no Brasil, e com 11 anos eles decidem coloco-lá em colégio interno, para que ela comece a se envolver com outras pessoas, ou melhor garotas, pois o colégio é só para garotas, e é o único lugar que ela conhece, porque os tios não á deixam sair, por uma razão que ela desconhece e questiona o tempo todo. Rapidamente ela faz muitas amigas, dentre elas um se sobressai, a Clara (na história percebi que o nome foi meio que relacionada a Branca de Neve), que tem uma ideia não muito brilhante de levar a Áurea para sair no aniversário, só que escondido dos tios, nisso acontece uma boa confusão e os tios descobrem que a Áurea havia saído escondida, mas entendem e permitem que ela saia, mas com toque de recolher. Após essa festa, Áurea/Anna começa a receber mensagens no celular de um garoto misterioso, daí é que começa toda a trama interessante e fofinha.

Hahaha, parei por aqui porque não quero dar spoilers, super indico, mas sou suspeita a falar, já que amo contos de fadas (brincadeira, leiam sim porque o livro é ótimo rs). Ps: Tem uma personagem muito importante de outro livro da Paula Pimenta, que aparece nesse, e pra ser sincera, amei a participação da personagem. A história é muito meiga e leve, era exatamente o que eu queria ler no momento, eu amei, sei que muita gente que ainda não leu, assim que ler, também vai amar.

Anúncios